De recepcionista a grande empresário e, hoje, consultor

José Donizetti Salvador é o que o mundo empresarial chama de self-made man (pessoa que se fez).  Aos 17 anos, trabalhando como recepcionista, se convenceu que poderia tocar o próprio […]

José Donizetti Salvador é o que o mundo empresarial chama de self-made man (pessoa que se fez).  Aos 17 anos, trabalhando como recepcionista, se convenceu que poderia tocar o próprio hotel e foi em busca desse sonho. Além da reluzente Cantina Itália, hoje ele comanda o Hotel Moinho, a pousada Villagio Itália e a requintada Pousada Itália Eleganza, que será ampliada em breve. Numa nova fase, que inclui palestras em universidades, Donizetti se tornou também uma espécie de guru, prestando consultoria a outros empresários que buscam dar um salto nos negócios.

Foi no recém-inaugurado Hotel Monte Carlo que, em 1979, Donizete impôs seu estilo. Alçado à gerência, passou a vender o hotel em São Paulo, Rio e BH. “A divulgação trouxe uma ocupação fora do normal e o hotel estava ficando pequeno para mim”, lembra.

Apresentando-se para arrendar o hotel Ascona, ouviu um não da dona que o considerou jovem demais e só mudou de ideia quando ele trouxe um sócio. E ele ainda arrendou o hotel Chamonix. Já desligado do Monte Carlo, foi atrás de clientela. Abriu um escritório de captação em São Paulo e vinha com os ônibus lotados de turistas nos finais de semana.

Novidade no Capivari

Com a engrenagem rodando, em 1989 Donizetti arrendou também a Cantina Itália, o restaurante Panela de Ferro e, por último, a Cantina Salveti, em 1992. Em 1995 criou a agência de viagens Campostur. Paralelamente, os agenciamentos seguiam a todo vapor, em São Paulo. Tanto que foi numa parceria com a Real Turismo, que Donizetti atraiu os primeiros participantes do Congresso de Cardiologia.  Fez isso três anos, até que a Socesp encampou as reservas.

Mais tarde, já como proprietário da Cantina Itália, o empresário acrescentou um andar ao prédio, que passou a ter 14 apartamentos numa prévia do que viria ser, em 2006, a Villaggio Itália, de 40 apartamentos. Em 2014 veio à cena a exuberante Itália Eleganza. Essa  pousada que abriga outras 40 luxuosas suítes é o alvo da nova empreitada de Donizetti. Com a aquisição que fez do imóvel vizinho, uma segunda ala será erguida. A ampliação contemplará maior oferta de suítes, restaurante e sala de convenções para 200 pessoas. Seguindo seu infalível faro para bons negócios, uma das aquisições recentes também foi a gelateria Cremearte em São José dos Campos que, desnecessário dizer, segue de vento em popa.

A disposição para expandir e abrir fronteiras acabou percebida numa universidade. Tudo se deu após uma reportagem do www.camposdojordao.com. Um professor leu a matéria e, impressionado com o arrojo e a versatilidade empresarial de Donizete, o convidou para dar uma palestra sobre empreendedorismo.

Dificuldades da vida

Donizete não esperava, contudo, vivenciar uma experiência tão profunda . “Me defrontei com alunos que conheceram cedo as dificuldades da vida. Procurei mostrar que o caminho para vencer requer persistência, fé nas convicções e qualidade das ações. Independente da atividade desempenhada, a pessoa tem que fazer a diferença e jamais se contentar em fazer o básico. Essa foi a minha mensagem”, disse.

Percebendo a motivação dos jovens e antevendo novas convocações, ele decidiu lapidar a fala e se matriculou num curso que trabalha técnicas de liderança e oratória. De fato, os convites para as palestras vieram. No ano passado foram quatro. Mas não parou aí. Durante os exercícios para falar em público, os participantes eram estimulados a discorrer sobre a trajetória pessoal. Ouvindo as histórias e valorando os pontos de vista de Donizetti, ex-colegas passaram a pedir a opinião dele para os próprios negócios.  Curiosamente, um movimento idêntico se formou envolvendo empresários jordanenses.

Sugestões para crescer

A constância das consultas o levou a reservar as tardes de terça para fazer diagnósticos de empresas com problemas, dar sugestões a empresários que querem crescer e mostrar opções reinvestimentos de capital. É um trabalho feito à troca de honorários. Uma hora de consultoria custa R$ 1.800,00. “Se não fizer isso, não cuido dos meus negócios”, diz.

Tendo em conta mecanismos que podem auxiliar na alavancagem das empresas, Donizetti não se esquece de mencionar uma particularidade de Campos, que é poder contar com uma ferramenta poderosa, que sempre o auxiliou nas vendas, o Guia Castelfranchi. “Feito com capricho, bonito, recheado de informações e bem distribuído, o Guia do Ricardo dá um verniz às melhores coisas que Campos oferece e direciona com competência o olhar para as empresas que anunciam nele”, conclui.

(Ricardo Castelfranchi e Roberto Bretanha)

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *