1700m. A essa altitude, tudo é diferente.

Com paisagens que remetem a cenários europeus, Campos do Jordão exibe com esmero as características de uma clássica cidade de montanha, como o estilo charmoso da arquitetura alpina, avenidas arborizadas, gastronomia refinada e a natureza pujante, que enseja passeios inesquecíveis. Estando a 1.700 metros de altitude (cidade mais alta do Brasil), Campos também tem como qualidade peculiar as temperaturas amenas – raramente ultrapassam os 27º. Isso faz o chocolate quente, a taça de vinho e o aconchego da lareira integrarem o cotidiano dessa que é uma das mais belas estâncias do País. Após a subida da serra ter ficado para trás, surgem as cerejeiras, hortênsias  e araucárias antecipando a harmonia cênica reinante na cidade. O elegante portal marca o ponto de chegada e também pede uma foto. Cerca de 400 metros á frente nasce a avenida que cruza a cidade, coberta de plátanos, árvore típica da cidade. Trata-se de uma via com duas pistas, sendo que no meio delas correm os trilhos por onde passam os bondes turísticos. Cumprindo um circuito de 7 km, eles percorrem as três principais vilas: Abernéssia, Jaguaribe e Capivari.

Bondes e ausência de semáforos

Existe um respeito absoluto pelas faixas de pedestre, algo que requer atenção. Também não existem semáforos. Mesmo assim, as breves interrupções no tráfego quase sempre se devem à utilização das faixas. Também é preciso ter atenção com os bondes, guardando-se distância dos trilhos nos cruzamentos. A velocidade máxima nas vias é de 50km/h. Os bancos, magazines, supermercados, farmácias e o mercado municipal estão concentrados na Abernéssia. Passando-se por essa vila chega-se ao Jaguaribe, o qual igualmente reúne um comércio diversificado, incluindo malharias, boas lojas, padaria, museu e até uma ótima confeitaria, o Bistro Sans Souci.

O glamour do Capivari

Mas é no Capivari que o turista verá as belezas de Campos despontarem com todo o esplendor.  Não obstante à paisagem vigorosa, o bairro possui um encanto próprio, presente nas árvores adornadas com flores penduradas nos galhos, no aspecto gracioso das fachadas e em detalhes sutis como a música agradável projetada dos ambientes e que acabam ganhando as calçadas. Não raramente a atmosfera inspiradora leva as pessoas a escolherem uma cadeira no deck de um café, embalados no clima chique e envolvente do bairro. E o Capivari concentra muito mais: shoppings, lojas de grife e uma centena de pousadas e hotéis, muito deles de nível internacional. Há também uma grande diversidade de bares temáticos, pizzarias, churrascaria e restaurantes de todas as especialidades: italiano, francês, suíço, português, alemão, japonês, vegano.

Agitação e charme

E é no centrinho do Capivari que a descontração e o bom astral atingem o ápice. Tudo gira em torno do legendário Boulevard Genève, uma construção que exalta as formas envolventes de uma secular vilinha alemã. Lá está o coração de um comércio sofisticado, que se complementa na atmosfera descontraída do cativante Baden Baden. Na verdade, o clima alegre que emerge do Boulevard acaba se espalhando na confluência do calçadão, que se abre ao redor. Nesse perímetro estão dispersos restaurantes, cafés, choperias e inúmeras lojas. Há mesinhas em quase todas as portas, protegidas por telhados de vidro. O calçadão se encerra na Praça São Benedito, onde ocasionalmente acontecem shows e ocorrem as apresentações do Festival de Inverno. Andando pelo Capivari, o turista também verá inúmeras lojas de chocolate. Os mais tradicionais têm mais de 30 anos e deram os primeiros passos com uma produção totalmente artesanal. Nas prateleiras, o visitante encontrará barrinhas recheadas com frutas, trufas especiais e bombons com licor.

Atividades e passeios

E para que os dias sejam intensamente aproveitados, Campos do Jordão reserva  inúmeras atividades e ótimos passeios. Entre eles estão os excelentes circuitos de arborismo, cavalgadas, passeios de quadriciclo. Não deixe de conhecer o Palácio Boa Vista, o Museu Felícia Leirner e as atrações naturais como o Horto Florestal, Pedra do Baú, Bosque do Silêncio e a magnífica região do Toriba (famoso pelos fondues e o chá colonial), onde estão o sítio Lenz e o Tarundu (veja no setor de passeios a lista completa de atrações).

Tenha sempre um casaco à mão

Perto do crepúsculo é sempre bom ter uma blusa por perto. Isso porque ainda que os termômetros estejam derretendo nas várias partes do País, a chegada da noite invariavelmente traz um certo friozinho. Por isso também sempre haverá uma lareira por perto ou aquecedor remanejado para perto das mesinhas, nas calçadas. Se for inverno, é tempo das geadas. Surgem dias exuberantes aos quais alternam-se noites geladas, porém bastante animadas. As ruas se enchem até altas horas, com as pessoas desfilando de casaco e cachecol. Nas mãos, o imprescindível copo de chocolate quente. No ar, o aroma das fondues que escapam dos restaurantes.